Buscar

Dirigentes sindicais retomam mesa de negociação com cobranças ao Banrisul

Quem pensou que a primeira segunda-feira do ano seria mais amena para o Grupo de Trabalho do Comando Nacional dos Banrisulenses, esqueceu-se da última semana do ano passado. Diante de algumas decisões tomadas pelo Banrisul no apagar das luzes do ano, os dirigentes cobraram assuntos pontuais na segunda-feira, 4/1.

A reunião, cujo tema central era o edital para eleição do conselho de administração, foi marcada pela assertividade e também passou rapidamente por questões referentes aos acordos de teletrabalho e ponto eletrônico, esses já em fase final de construção. Os dirigentes apresentaram urgência em todos os temas, questões que querem ver contempladas ou esclarecidas pelo banco no decorrer dessa semana.


Assim, foram colocados na primeira reunião temática do ano, além do assunto urgente relacionados à eleição ao Conselho de Administração do Banrisul, pedidos de esclarecimentos sobre dimensionamento e descadastramento de caixas em algumas agências, o descontentamento geral diante do novo crescimento das metas comerciais em um contexto ruim para negócios e para a saúde dos Banrisulenses e a insistência do comando em se ter no Banrisul um acordo de teletrabalho que contemple os anseios dos empregados.


Os representantes da diretoria do banco apontaram suas ressalvas e pediram um prazo até o dia seguinte para as respostas.

Uma nova reunião foi marcada para as 13h30, desta terça-feira, 5/1.


Como representantes dos Banrisulenses, participaram da reunião: Denise Falkenberg Corrêa (diretora da Fetarfi-RS), Luciano Fetzner (presidente do SindBancários), Sergio Hoff (diretor da Fetrafi-RS), Cleberson Pacheco Einchholz (presidente do Sintrafi-SC, de Florianópolis), Ana Maria Betim Furquim (diretora da Fetrafi-RS), Mariluz Carvalho (SEEB Santa Cruz do Sul). E os assessores jurídicos: Milton Fagundes, Antonio Vicente Martins e João Rosito.

Como representantes do Banrisul, participaram da reunião: Fernando Perez (Negociador), Gaspar Saikoski (Superintendente de RH), Paulo Henrique Pinto da Silva e Raí Mello (jurídico).

Com informações imprensa SindBancários