top of page
Buscar

Parabéns Caixa Econômica! O banco do povo brasileiro completa 162 anos


Nesta quinta-feira, 12 de janeiro, a Caixa Econômica Federal completa 162 anos. Criada em 1861 por Dom Pedro II, o banco nasceu para estar ao lado dos brasileiros, sobretudo dos mais carentes, guardando seu dinheiro e concedendo empréstimos mais baratos.

Entre tantos feitos, recebeu a poupança dos escravizados, protegeu a economia das crises, centralizou as contas do FGTS e, mais recentemente, se tornou parceira estratégica do Estado na execução de políticas públicas que melhoram a vida no Brasil.

Esse papel central do banco na política de crédito do governo e no Sistema Financeiro Nacional possibilitou o apoio aos mais diversos programas sociais, a exemplo do Minha Casa, Minha Vida.

O presidente do Seeb Blumenau e empregado do banco, Edson Heemann, acredita que essa Caixa, 100% pública e servindo à população, é a que interessa ao Brasil. “A Caixa é a principal financiadora dos programas sociais do país, atende o nosso povo, especialmente os mais pobres, sua missão é estar à disposição para trazer desenvolvimento para o país e melhorar a qualidade de vida dos brasileiros. Parabéns, Caixa!”.

Outra função da Caixa Econômica é estar presente em boa parte das cidades do país. Não à toa é conhecida como o “banco do povo brasileiro”. De acordo com informações da Fundação Cultural de Blumenau, a primeira agência da Caixa na cidade foi inaugurada em 25 de abril de 1947.

Quatro anos de ataques às instituições públicas

Foram muitas ameaças de diminuir e enfraquecer a atuação da Caixa durante o governo de Jair Bolsonaro, com discursos de venda de participações nas áreas de seguros (essa efetivada, infelizmente), cartões, assets e loterias. Uma clara tentativa de “fatiar” para privatizar.

Os trabalhadores também foram alvo de vários Projetos de Lei (PL) e Medidas Provisórias (MP) que chegaram ao Congresso mas, felizmente, não passaram. Além do mais, sucessivos processos de demissão e aposentadoria deixaram as agências desfalcadas. A expectativa agora é que novos concursos sejam abertos e os profissionais novamente respeitados.

Escândalos também não faltaram nos últimos anos, manchando a reputação do banco perante a opinião pública e acabando por enfraquecê-lo. O principal deles foi protagonizado pelo ex-presidente, Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual e moral por várias funcionárias da empresa.

“Tivemos agora a entrada da colega Rita Serrano como presidente, que é comprometida com a Caixa 100% pública, atenta às necessidades do país e dos empregados, temos a certeza que teremos a Caixa novamente fortalecida e respeitada daqui pra frente”, finalizou Edson Heemann.


Fonte: SEEB Blumenau


bottom of page