top of page

Organização dos trabalhadores do ramo financeiro em SC é tema de debate

Economista do Dieese destaca a necessidade de formação constante da categoria

Edson Heemann, Danusa Figueiredo Gomes e Nereu de Souza Júnior coordenaram a mesa “A Organização dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Ramo Financeiro no Estado de Santa Catarina”. A convidada para tratar deste assunto foi a economista do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) na subseção da Contraf-CUT, Vivian Machado.


Para a economista, o que vale destacar hoje para a categoria é a necessidade de formação. “O que está sendo debatido neste Congresso deve ser absorvido pelos dirigentes para ser repassado aos demais colegas.” Cursos de formação devem ser realizados constantemente para que as bancárias e os bancários se mantenham atualizados sobre temas de interesse da categoria.

“Os(as) bancários(as) precisam entender que não terão seus empregos garantidos apenas por estarem cumprindo suas metas. Isso acontece porque o sistema financeiro está se transformando, assim como os bancos.” Vivian explicou que o sistema financeiro está contratando trabalhadores de instituições de outros segmentos em detrimento de muitos bancários para economizar.


“A categoria bancária não está percebendo essa mudança. É preciso que os representantes dos trabalhadores conscientizem os colegas sobre a importância de fortalecer os sindicatos, as federações. Essas entidades existem para proteger os empregos, garantir e ampliar os direitos. Somente juntos e unidos, os trabalhadores terão força para lutar contra os ataques constantes dos bancos”, alertou a economista.


Comments


bottom of page