Buscar

Fetrafi-SC se reúne com Gepes Sul do Banco do Brasil

Apresentar os novos gestores e as alterações da Gepes Sul para os dirigentes sindicais foi principal motivo da reunião



Na manhã desta segunda-feira, 4, a diretoria da Fetrafi-SC esteve reunida, de forma online, com a Gerência de Gestão de Pessoas e Responsabilidade Sócio-Ambiental (Gepes) Sul do Banco do Brasil. O objetivo da reunião foi apresentar os novos gestores e as alterações da Gepes Sul para os dirigentes sindicais.


O BB vem realizando reformulações nas suas estruturas, entre as quais, a reorganização do Comitê Executivo Pessoas e Cultura Organizacional (Cepes). Por conta disso, ocorreu a fusão das Gepes dos três estados da Região Sul (RS, SC e PR), resultando na Gepes Sul. Este modelo já foi implantado nas outras regiões do país.


Segundo a gerente geral do BB e gestora da Gepes, Nadia Brugnara Soares, “o principal objetivo da Gerência é atuar diretamente junto aos gerentes gerais para fortalecer o modelo de liderança de forma equilibrada alcançando, assim, bons indicadores de gestão de pessoas que possam ser traduzidos em resultados.” Também disse que essas mudanças buscam agilizar os processos de atendimento.


O diretor de Comunicação da Fetrafi-SC, Luiz Toniolo, expressou sua preocupação aos gestores. “Temos algumas dificuldades em sermos atendidos através das Gepes Assessoramento porque limitam muito o poder decisório do gestor local. Não ter um gerente local dificulta bastante a solução das questões trazidas pelos colegas e representa mais sobrecarga de trabalho para uma pessoa ou duas, apenas. Então, para nós, representantes dos trabalhadores, o encaminhamento dos problemas fica prejudicado.”


Foi informado aos dirigentes que os relacionamentos com os sindicatos permanecem nas Gepes Assessoramento. Algumas questões foram levantadas pelos dirigentes, tais como o uso das máscaras, abonos, assédio moral, retorno ao trabalho presencial e Trabalho Remoto Institucional (TRI).


Toniolo também relatou que há muitos colegas desistindo da carreira de funcionário do BB e abrindo mão das suas comissões em função do assédio moral e da pressão pelo cumprimento das metas. “Nunca vi tanta gente pedindo descomissionamento, além de ver muitos colegas sem nenhuma perspectiva de melhora nas condições de trabalho e de ascensão profissional. Esse problema atinge funcionários da nossa base e de outros locais também.”


O diretor de Imprensa e Comunicação do Sindicato dos Bancários de Blumenau, Rodrigo Cunha, trouxe alguns questionamentos relacionados às questões que envolvem colegas infectados pela Covid-19, protocolos de segurança e retorno ao trabalho presencial. Como resposta, o gestor da Gepes, Mauricio do Nascimento, informou que “o manual interno de trabalho presencial não sofreu nenhuma alteração do banco.”


Sobre os abonos, Nadia informou que um e-mail foi enviado a todos os funcionários com as orientações. De forma sucinta, explicou que “se chegar nas férias e ainda não tiver utilizado os abonos, vai emendar nos 5 dias anteriores às férias. A gestora reforçou que os abonos devem ser aproveitados para repouso dos bancários, pois não serão mais convertidos em espécie.”


Ao final da reunião, ficou o compromisso de se realizar reuniões periódicas entre os gestores da Gepes Sul e os dirigentes da Fetrafi-SC para encaminhamento dos problemas e ocorrências na base de representação da Federação.