Buscar

Contraf-CUT lança cartilha “Basta! Não irão nos calar!”

Publicação traz orientações a mulheres e dirigentes sindicais para identificação de todos os tipos de casos de violência contra a mulher



A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) disponibilizou nesta terça-feira, 22, a cartilha do Projeto Basta! Não irão nos calar! A publicação, que está disponível para download na área de acesso restrito do site, traz informações para o trabalho de base dos dirigentes sindicais na orientação da classe trabalhadora, desde a identificação de todos os tipos de violência contra a mulher, até as medidas protetivas a tomar e serviços públicos a procurar.


A secretária de Políticas Sociais e da Mulher da Fetrafi-SC, Vivian Brum Teixeira, explica que “o projeto Basta está sendo organizado pela Contraf-CUT no país inteiro e já ajudou centenas de mulheres bancárias que sofreram e seguem sofrendo com situações de abuso, agressão ou assédio”. A dirigente conta que, em Santa Catarina, “estamos nos organizando para dar assistência às colegas bancárias vítimas desse tipo de violência. Precisaremos do apoio de todas para, juntas, construirmos uma rede de apoio e proteção.”

Elaine Cutis, secretária da Mulher da Contraf-CUT, lembra que a Confederação sempre foi protagonista no combate às desigualdades de gênero, tanto no mundo do trabalho como fora dele. “Desta luta, inúmeras conquistas passaram a compor o rol de direitos da categoria bancária, como a mesa de igualdade e oportunidades, o programa de combate ao assédio moral e sexual, a ampliação das licenças maternidade e paternidade vinculadas à adesão ao curso de paternidade responsável, entre outras. Mais recentemente, conquistamos o programa de prevenção e combate à violência doméstica e familiar contra a mulher, previsto na Convenção Coletiva de Trabalho de 2020 a 2022.


Projeto Basta! por todo o Brasil

O projeto Basta!, lançado em agosto do ano passado, visa oferecer assessoria técnica às federações e aos sindicatos para implantação de canais de atendimento jurídico especializado para mulheres em situação de violência doméstica e familiar. A ideia foi inspirada no exemplo do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região que, desde dezembro de 2019, oferece este serviço e já ajudou centenas de mulheres.

A Fetrafi-SC orienta a categoria a participar dos debates do sindicato em sua base para ajudar a construir esse projeto coletivamente. Somente dialogando e tomando conhecimento dos casos, será possível combater todos os tipos de casos de violência contra a mulher.

Fonte: Contraf-CUT, com informações da Fetrafi-SC