Buscar

Banrisul lucra R$ 391 milhões no 1º semestre de 2022

“O resultado do banco demonstra que é possível a diretoria atender nossa minuta de reivindicações”, garante o representante da Fetrafi-SC na mesa de negociações do Banrisul, Cleberson Eichholz

O Lucro Líquido Ajustado do Banrisul atingiu R$ 391 milhões no primeiro semestre de 2022, com queda de 39,1% em relação ao mesmo período de 2021. No segundo trimestre do ano, no entanto, o crescimento chegou a 38,8%, quando o lucro passou de R$ 164,1 milhões no período imediatamente anterior para R$ 227,8 milhões. O retorno sobre o Patrimônio Líquido do banco (ROE) foi de 8,7%, com redução de 4,5 p.p. em doze meses.


De acordo com o relatório do banco, o resultado reflete: “(i) redução da margem financeira, (ii) crescimento de outras despesas operacionais, líquidas de outras receitas, (iii) crescimento das despesas administrativas, (iv) maior fluxo de despesas de provisão para perdas de crédito, (v) aumento das receitas de prestação de serviços e tarifas bancárias, e (vi) menor volume de tributos sobre o lucro”.


Ao final do primeiro semestre de 2022, a instituição contava com um quadro de 8.789 empregados, após o fechamento de 367 postos de trabalho em doze meses. No mesmo período, a rede de agências do banco foi reduzida em quatro unidades e foram fechados 26 postos de atendimento bancários e eletrônicos.


O presidente do Sintrafi Florianópolis, Cleberson Pacheco Eichholz, que representa a Fetrafi-SC na mesa de negociações do Banrisul e o sindicato no Comando Nacional, afirma que “o resultado do banco demonstra que é possível a diretoria atender nossa minuta de reivindicações, inclusive seria uma forma de reconhecer o esforço dos colegas que, mesmo com um déficit evidente de trabalhadores, tem conseguido atender a população com qualidade e manter o banco rentável. A categoria está em Campanha Nacional e os Banrisulenses esperam, além da garantia de suas conquistas e maior valorização, uma reposição imediata do quadro através de concurso público.


Veja aqui os destaques completos do balanço feitos pela equipe da Subseção do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) na Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).


Fonte: Contraf-CUT, com edição de Fetrafi-SC