Buscar

Bancos atendem pedido do movimento sindical e anunciam a antecipação da PLR

PLRs começam a ser pagas no dia 25 de fevereiro


Diante da pressão do movimento sindical, que enviou ofícios aos bancos Santander, Bradesco, Itaú, Safra, Banco do Brasil, Banco do Nordeste (BNB), Banco da Amazônia (Basa) e Caixa no dia 31 de janeiro reivindicando a antecipação do pagamento da Participação nos Lucros e/ou Resultados (PLR) à categoria, os bancos anunciaram a antecipação da PLR.


A Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria determina que os bancos têm até 1º de março para realizarem o crédito. Esse direito foi conquistado através de muita luta. Um direito mais do que justo, pois quem o lucro do banco é fruto do trabalho dos bancários que, muitas vezes, tem seus direitos desrespeitados pelos gestores das instituições financeiras.


Veja as datas de pagamento dos bancos que já divulgaram as datas do pagamento da PLR:

Santander – 25/02

O banco Santander informou nesta quarta-feira, 2, que irá efetuar o crédito no dia 25 de fevereiro, em folha de pagamento mensal, a qual ocorreria ordinariamente em 28 de fevereiro, mas foi antecipada. Na mesma data, também será efetuado o pagamento dos valores do programa próprio de participação nos resultados (PPRS). Este programa próprio está em fase de apuração final. A divulgação de resultados do Santander, referente ao exercício de 2021, ocorreu nesta quarta-feira, 2.

Itaú – 25/02 de fevereiro

O banco Itaú informou nesta quinta-feira,3, que irá efetuar o crédito no dia 25 de fevereiro.

Safra – 25/02

O banco Safra informou nesta quinta-feira, 3, que irá efetuar o crédito no dia 25 de fevereiro.

Os demais bancos ainda não divulgaram as datas de apresentação dos resultados.

Saiba como é composta a PLR:


A PLR é composta por regra básica e parcela adicional.


1- Regra Básica: corresponde a 90% do salário-base + verbas fixas de natureza salarial, reajustados em setembro de 2021, mais o valor fixo de R$ 2.807,03, limitada ao valor individual de R$ 15.058,34.


A regra básica tem como teto o percentual de 12,8% do lucro líquido do banco; e, como mínimo, o percentual de 5% do lucro líquido do banco. Ou seja, se o valor total da “Regra Básica” da PLR for inferior a 5% do lucro líquido do banco, em 2021, o valor individual deverá ser majorado até alcançar 2,2 salários do empregado e limitado ao valor de R$ 33.128,31, ou até que o valor total da “Regra Básica” da PLR atinja 5% do lucro líquido, o que ocorrer primeiro.


2- Parcela Adicional: corresponde à divisão linear de 2,2% do lucro líquido, pelo número total de empregados, em partes iguais, até o limite individual de R$ 5.614,06.