Buscar

Bancários(as) exigem da Fenaban ações mais efetivas de proteção dos trabalhadores em meio à pandemia

A direção da Federação dos Trabalhadores em Instituições Financeiras de Santa Catarina (Fetrafi/SC) e os sindicatos filiados realizaram, nesta segunda-feira (23), plenária com os trabalhadores do ramo financeiro para atualizar os desdobramentos da pauta de negociação junto à Fenaban, envolvendo principalmente condições de trabalho em meio à atual crise sanitária.

Ao contrário do que ocorreu no início da pandemia, os bancos retrocedem agora nas medidas de enfrentamento à crise sanitária, enquanto o ritmo de contágio por Covid-19 segue em crescimento contínuo. Mesmo com um cenário cada dia mais caótico na estrutura de saúde pública do País, as instituições financeiras criam dificuldades para atender os pedidos da categoria, cujo objetivo maior é preservar a vida de todos, clientes e funcionários.


O setor financeiro é o que mais lucra no Brasil. Os bancos têm todas as condições para avançar em medidas de proteção dos trabalhadores, priorizando a vida e não somente os lucros. Neste sentido, a categoria apresenta uma pauta de reivindicações que permanece em negociação com a Fenaban, contemplando vários aspectos:


- Suspensão das demissões.


- Suspensão do processo de reestruturação e fechamento de agências/postos de atendimento.


- Enfrentamento da pandemia como uma prioridade, exigindo o cumprimento na íntegra do protocolo sanitário, com destaque para uso de máscaras adequadas, garantia do álcool em gel e o distanciamento social.


- Evitar aglomerações e longas filas nos bancos.


- Realizar medição de temperatura dos usuários e de todos os empregados.


- Reduzir em 50% o número de empregados durante atendimento nas unidades.


- Reduzir o horário de atendimento.


- Adotar o agendamento para o atendimento presencial.


- Garantir o acesso às unidades bancárias somente para o cliente/usuário que estiver em atendimento individualizado.


- Viabilizar proteção acrílica para as mesas de atendimento nas áreas meio, visando uma maior proteção do bancário e cliente.


- Suspensão imediata das exigências do cumprimento das metas.


- Proibição temporária das visitas externas aos clientes.


- Garantia de aplicação dos protocolos nas unidades que tenham casos confirmados ou suspeitos de COVID-19.


- Maior rigor nos cuidados nas salas de autoatendimento, evitando aglomerações.


- Antecipação do calendário de vacinação do H1N1 para o conjunto da categoria.



Para além do setor financeiro


Nesta quarta-feira (24), acontece o Dia Nacional de Mobilização - em defesa da vida e dos direitos, quando serão colocadas em evidência pautas de interesse de toda a sociedade.


O Dia Nacional de Mobilização ocorre no momento de maior gravidade da pandemia do Covid-19 no Brasil. O sistema de saúde está à beira do colapso em todo o país e o número de mortes aumenta a cada dia. Nos aproximamos da trágica marca de 300 mil vidas perdidas.


Em meio à toda essa crise, temos mais uma troca de ministro da Saúde, que também ignora a gravidade da pandemia que estamos vivendo e demonstra que continuará seguindo as desastrosas orientações de Bolsonaro. Além disso, o governo articula com sua base no Congresso Nacional, mais cortes no orçamento e menos proteção social ao povo.


É urgente o nosso grito de revolta e indignação! Lutemos todos e todas!


✅ CONDIÇÕES DE TRABALHO SEGURAS com EPIs de qualidade, estruturas físicas adequadas, escalas de trabalho, testagem e rastreamento.


✅ VACINA JÁ para todas as pessoas! Em defesa do SUS.


✅ AUXÍLIO EMERGENCIAL DE R$ 600 e PROTEÇÃO AOS EMPREGOS enquanto durar a pandemia, para que o povo possa sobreviver e enfrentar a fome e a carestia.


✅ CONTROLE DA PANDEMIA! Em defesa da VIDA! Pelo fechamento total das atividades (lockdown) por 15 dias em todo o Brasil para frear a pandemia, as mortes e o colapso do sistema de saúde.


✅ FORA BOLSONARO! Pelo fim de um governo genocida que está matando o povo brasileiro pela doença e pela fome.


Use as redes sociais. Converse com pessoas próximas a respeito desses temas. Observando sempre os cuidados necessários!


Façamos do dia 24 um grande dia de mobilização e luta em todo o Brasil!