Buscar

Apesar da crise econômica pela qual passa o Brasil, bancos alcançam resultados históricos

Lucro dos bancos é fruto do trabalho da categoria bancária

Apesar dos números alarmantes sobre o aumento do desemprego no Brasil, a pandemia parece não afetar um setor, especialmente. Os bancos seguem aumentando seus lucros, mesmo com o agravamento da crise econômica no país, aprofundada pela pandemia.


Os lucros crescentes dos bancos são fruto da exploração da categoria bancária. Não é surpresa que a pressão por metas abusivas, através do assédio moral, a que os bancários são submetidos está levando ao adoecimento dos trabalhadores. A Fetrafi-SC está atenta e seguirá denunciando esta situação.


Confira os números dos lucros por bancos


Banco do Brasil


O Banco do Brasil teve lucro de R$ 4,6 bilhões no terceiro trimestre, alta de 49,4%. No mesmo período do ano passado, o banco reportou ganhos de R$ 3,08 bilhões. O retorno sobre o patrimônio (mercado) do Banco do Brasil, um indicador da lucratividade dos bancos, ficou em 14,3% no período entre julho e setembro, pouco abaixo do apurado no segundo trimestre (14,4%), mas acima do observado no terceiro trimestre de 2020 (12%). No segundo trimestre deste ano, o banco lucrou R$ 5,5 bilhões. Já o lucro líquido ajustado do banco, que exclui itens extraordinários, somou R$ 5,139 bilhões no período entre julho e setembro, avanço de 47,6% na comparação anual.


O resultado veio melhor do que o esperado. Os analistas, em média, esperavam lucro de R$ 4,496 bilhões, segundo dados da Refinitiv.


Bradesco


O Bradesco obteve lucro líquido recorrente de R$ 19,602 bilhões nos nove primeiros meses de 2021, crescimento de 54,9% em relação ao mesmo período de 2020. No 3º trimestre, o lucro foi de R$ 6,767 bilhões, alta de 7,1% em relação ao trimestre imediatamente anterior. A rentabilidade (retorno sobre o Patrimônio Líquido médio anualizado do banco –ROE) foi de 18,3%, com alta de 5,4 pontos percentuais (p.p.) em doze meses.


O resultado é melhor, inclusive, do que o dos períodos que antecederam a pandemia. Segundo o banco, é reflexo da melhora da atividade econômica, do resultado obtido com as operações de seguros, que evoluíram mais de 100% no trimestre, da alta das receitas com margem financeira com clientes e prestação de serviços, além das menores despesas com PDD.


Itaú


O lucro do Itaú cresceu nos primeiros nove meses de 2021. No terceiro trimestre do ano, alta foi de 50% em relação ao mesmo período de 2020. O Lucro Líquido Recorrente Gerencial do Itaú, que exclui efeitos extraordinários, de R$ 19,720 bilhões, nos nove primeiros meses de 2021. O número represente alta de 50% em relação ao mesmo período do ano passado. No 3º trimestre de 2021, o Lucro Líquido Recorrente Gerencial foi de R$ 6,779 bilhões, com alta de 3,6% em relação ao trimestre anterior. No país, a rentabilidade (retorno recorrente consolidado sobre o Patrimônio Líquido médio anualizado do banco – ROE) foi de 19,6% no período, com alta de 5,2 pontos percentuais em doze meses, como mostra a análise do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).


Mesmo com esses resultados, foram fechadas 92 agências físicas no Brasil e abertas sete agências digitais, em doze meses, totalizando 3.035 e 202 unidades, respectivamente. “Esse processo também resultou em dezenas de demissões em todo o país”, lamentou Jair Alves, coordenador da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú.


Santander


O banco Santander obteve lucro líquido gerencial de R$ 12,467 bilhões nos nove primeiros meses de 2021, crescimento de 29,4% em relação ao mesmo período de 2020 e de 4,1% no trimestre, e uma rentabilidade (retorno sobre o Patrimônio Líquido Médio Anualizado – ROE) de 22,4%, alta de 1,4 ponto percentual (p.p.) em doze meses. De julho a setembro deste ano, o lucro líquido do banco no país atingiu R$ 4.340 bilhões, 27,6% do lucro global, que foi de € 6.379 bilhões, alta de 87% em doze meses e 25% no trimestre.


Segundo o balanço divulgado pelo Santander, em doze meses foram fechadas 139 agências e abertos 4.139 postos de trabalho. Porém, o balanço apresenta o número total dos trabalhadores do Grupo Santander. Portanto, as contratações não são necessariamente de bancários, já que podem estar concentradas em outras empresas do grupo como, por exemplo, a F1RST, SX Negócios e a Prospera.


Caixa Econômica Federal


A Caixa ainda não divulgou os resultados do terceiro trimestre.


Com informações da Contraf-CUT

Charge: Bier