Buscar

Seeb Joaçaba permanece atuando em defesa dos trabalhadores


A direção do Sindicato dos Bancários de Joaçaba e Região mantém as ações de apoio aos trabalhadores neste momento de pandemia. A ausência in locco dos dirigentes sindicais nas agências é uma necessidade nesse momento de isolamento social, porém, todas as formas alternativas possíveis estão sendo utilizadas para empreender ações visando a garantia de condições adequadas de trabalho dos bancários e bancárias.

Rodney Tosi, presidente do Seeb Joaçaba e Região, explica que um documento foi enviado à direção da Caixa Econômica Federal no final do mês de abril, apontando uma série de constatações feitas a partir de levantamento realizado com empregados que atuam na base territorial da entidade. Além disso, também foram efetuados contatos telefônicos com a superintendência regional para expor a situação.


“A pandemia impede a presença dos dirigentes nas agências, entretanto, estamos alertas e vigilantes na defesa dos interesses dos trabalhadores, acompanhando as condições de trabalho dos bancários”, ressalta Tosi.


Conforme verificado pelo Sindicato, a aglomeração de usuários, decorrente dos atendimentos relacionados aos auxílios emergenciais e aos demais programas sociais, tem se tornado um grande problema, que já está afetando diretamente a saúde dos empregados da Caixa. Ao longo dos últimos dias, foram verificados inúmeros relatos desses trabalhadores em verdadeiro desespero pelo momento que estão vivendo.


Os empregados da Caixa são os trabalhadores do ramo financeiro de maior exposição e risco de contágio do Covid-19, mesmo com todos os equipamentos de proteção individual (EPIs) oferecidos. O fornecimento de EPIs é uma conquista decorrente de negociações do movimento sindical com a Fenaban e com os bancos, desde os materiais mais básicos até o uso de equipamentos como as máscaras face shield e protetores acrílicos nos caixas.


Outro problema são as limitações do aplicativo Caixa Tem. Sem dúvida, a ferramenta é essencial para atender o grande número de pessoas que precisam ter acesso ao benefício. Porém, as falhas operacionais estão prejudicando não apenas os usuários do aplicativo, mas também os trabalhadores, que não estão conseguindo dar conta da demanda.


Devido a estes erros no aplicativo, as mesmas pessoas estão sendo atendidas repetidas vezes, o que causa uma situação de estresse tanto para quem atende quanto para quem é atendido, num momento em que todos já estão tensos com a própria pandemia. Isso afeta diretamente o emocional de ambas as partes, chegando muitas vezes a ocorrer desacatos verbais contra bancários e bancárias.


Na região de Joaçaba, existem agências de pequeno porte funcionando com apenas três empregados, sem que seja possível praticar o esquema de rodízio. Isto agrava ainda mais o contexto de abalo emocional mencionado anteriormente.


Outro ponto contestado é a abertura de agências aos sábados e domingos, o que certamente será um fator de agravamento do quadro, já complicado.


Resultados obtidos


Na quarta-feira, dia 6, o sindicato voltou a conversar com os trabalhadores para verificar se houve avanços após encaminhamento do relatório à Caixa.


Foi constatada a melhoria em alguns procedimentos. O sistema Caixa Tem passou a operar com maior eficiência, possibilitando uma maior fluidez nos atendimentos. Consequentemente, isso também gera uma maior tranquilidade aos trabalhadores, evitando ainda situações de desentendimento com usuários.


Também foi satisfatório o apoio dado pela Superintendência de Joaçaba às agências de pequeno porte, que receberam reforço de outros funcionários.


Com relação ao suporte emocional, a Superintendência de Joaçaba afirma que o tema permanece na pauta de discussão e encaminhamento da regional via Gerência de Filial de Gestão de Pessoas de vinculação (Gipes).


Entretanto, o sindicato entende que as medidas precisam ser intensificadas. Diante das circunstâncias verificadas junto aos trabalhadores, é urgente que a Caixa estabeleça ações para preservar a saúde psíquica de seus empregados. Esta iniciativa deve ser reforçada imediatamente pela Caixa, proporcionando espaços adequados para que os trabalhadores estejam seguros em falar e procurar ajuda.


Fica como sugestão, que a Caixa estabeleça um sistema de agendamento de atendimentos como forma de diminuir aglomerações nas agências e consequentemente os riscos de contágio do coronavírus.


Parceiros nas Lutas!

JOACABA.png

BANCÁRIOS

ARARANGUÁ

BANCÁRIOS

CHAPECÓ

BANCÁRIOS

BLUMENAU

BANCÁRIOS

CRICIÚMA